Consórcio Cirurgia Plástica | Saiba como funciona

Tire todas as suas dúvidas sobre consórcio para cirurgia plástica
Tire todas as suas dúvidas sobre consórcio para cirurgia plástica

Se o seu sonho é fazer uma cirurgia plástica, mas você não tem o dinheiro à vista, uma opção cada vez mais usada é o consórcio para cirurgia plástica. Com essa opção de pagamento, a sua cirurgia pode estar mais perto do que você imagina. A seguir vamos explicar tudo que você precisa saber sobre consórcio para cirurgia, com exemplos com valores reais e muito mais. Confira!

O que é consórcio para cirurgia?

Consórcio cirurgia

Primeiramentem, é importante entender como funciona um consórcio. No geral, o consórcio pode ser definido como uma poupança em grupo, na qual pessoas (físicas ou jurídicas) se unem para adquirir um bem comum, no caso em questão, uma cirurgia, mas também pode ser um automóvel, imóvel e até construção.

Dessa forma, os participantes do consórcio pagam parcelas mensais para a formação de uma poupança comum. Quem fica responsável por receber o dinheiro é a administradora do consórcio, que vai cobrar algumas taxas em troca do serviço de gestão do consórcio.

No consórcio para cirurgia, além do pagamento do fundo comum, que é o valor que os participantes vão pagar para formar um fundo destinado à aquisição do bem, as administradoras costumam cobrar entre 14% e 20% do valor da carta de crédito por meio de três taxas que são aplicadas às parcelas do consórcio.

  • Taxa de administração | Consorciado paga para a administradora pelos serviços prestados.
  • Custo de seguros | Cobre morte, invalidez do cotista e desistência do consórcio.
  • Taxa de fundo de reserva | Recursos que servem para cobrir a inadimplência do grupo.

A poupança feita pelo grupo, com contribuições mensais dos consorciados, vai ser utilizada para aquisição do bem ou serviço desejado e cada participante vai receber o crédito em ordem definida por sorteio e lance. Vale lembrar que, após a quitação de todas as parcelas do consórcio, todos os participantes não contemplados por sorteio ou lances ganharão a carta de crédito.

Sorteio do consórcio

No sorteio do consórcio, um ou mais participantes do grupo são sorteados para utilizar o valor do crédito contratado, ou seja, a carta de crédito, independentemente do número de prestações pagas até o momento.

Dessa forma, todos os participantes concorrem em igualdade pelo direito de utilizar o crédito para realizar a cirurgia plástica. A grande questão do consórcio de cirurgia plástica é que é necessário contar com o fator “sorte”, já que a pessoa pode ser contemplada em qualquer mês e, dependendo do número de participantes, o recebimento da carta de crédito do consórcio pode levar ano.

Lance do consórcio

Lance do consórcio para cirurgia plástica

Além dos sorteis, existre uma outra opção para ser beneficiado, que é o lance do consórcio que nada mais é do que uma forma do consorciado aumentar as chances de contemplação. O lance é uma oferta de um valor, geralmente sem limite pré-estabelecido, que será abatido no saldo devedor, responsável por aumentar as chances do consorciado ser contemplado.

As regras de oferta e apuração de lances variam entre os grupos e constam no contrato de adesão, mas, no geral, quem der o maior lance fica com a carta de crédito para realizar a cirurgia.

Ao fazer o lance, o consorciado não entrega imediatamente o dinheiro. Na verdade, ele informa o quanto está disposto a dar. Se na assembleia o lance for contemplado, a administradora do consórcio envia o boleto para pagamento do lance.

Caso o consorciado não pague o lance, não muda nada, já que a oportunidade vai para outra pessoa. Pagando o lance, o valor total da sua dívida será reduzido ou as parcelas do consórcio virão mais baratas.

Quanto oferecer no lance do consórcio?

Se você está em um consórcio e está pensando em oferecer um lance para tentar antecipar o recebimento da cirurgia plástica, uma boa estratégia é oferecer no lance 30% do valor do serviço. Porém, vale considerar que as chances de conseguir o lance são maiores quando a oferta é próxima de 50% do valor do consórcio para cirurgia.

Carta de crédito para cirurgia

Para consórcio de cirurgia, o valor da carta de crédito costuma variar entre R$ 15 mil e R$ 30 mil, com a possibilidade de parcelar o valor total entre 20 e 40 meses. Para participar dessa modalidade de consórcio, geralmente, é preciso ter mais de 18 anos e renda correspondente a três vezes o valor da parcela.

Exemplo de consórcio para cirurgia

  • Valor da carta de crédito: R$ 30.000.
  • Tempo do consórcio cirurgia: 40 meses.

Simulação de Taxas

  • Fundo comum.
  • 100% do valor da carta de crédito dividido pelo número de meses do consórcio: R$ 30.000 ÷ 40 meses = R$ 750 por mês.

Taxa administrativa

  • 15% da carta de crédito dividido pelo número de meses do consórcio.
  • 15% de R$ 30 mil = R$ 4,5 mil.
  • R$ 4,5 mil ÷ 40 meses = R$ 112,50 por mês.

Fundo de reserva

  • 2% da carta de crédito dividido pelo número de meses do consórcio.
  • 2% de R$ 30.000 = R$ 600.
  • R$ 600 ÷ 40 meses = R$ 15 por mês.

Parcela

  • Fundo comum + taxa administrativa + fundo de reserva.
  • R$ 750 + R$ 112,50 + R$ 15 = R$ 877,50 por mês a ser pago pelo consorciado.

Alterações nas taxas do consórcio de cirurgia

Simulação consórcio cirurgia

O consorciado deve saber que as parcelas estão sujeitas à variação anual. Nos consórcios para cirurgia, por exemplo, os reajustes seguem a taxa Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Por isso, muita atenção, é nesse reajuste que muitas vezes o consórcio pode sair mais caro do que o esperado. Ou seja, o que mais pesa no seu bolso no consórcio muitas vezes nem é a taxa de administração, mas sim as correções anuais das parcelas.

Como fazer consórcio de cirurgia?

  1. Pesquisa: pesquise em várias administradoras, com foco nas taxas cobradas e na credibilidade da empresa.
  2. Simule: faça simulações, informando a cirurgia que deseja fazer e o valor do crédito que precisa. Os sistemas dos bancos, financeiras e administradoras geralmente pedem o seu e-mail para mandar as opções de planos e as parcelas disponíveis.
  3. Saiba o preço: você precisa saber o preço da cirurgia para saber quanto pedirá de crédito. É responsabilidade do consorciado encontrar um profissional de confiança para fazer a cirurgia.
  4. Contrate: escolha o consórcio de cirurgia plástica que melhor atende as suas necessidades.
  5. Assembleia e contemplação: mensalmente ocorre a assembleia do grupo, em que uma ou mais cotas são contempladas por meio do sorteio. Nela, como mencionado, você pode dar um lance para ser contemplado com antecedência

Quando a carta de crédito for aprovada, você escolhe a clínica, médico ou hospital. A instituição escolhida encaminha para o consórcio o valor a ser pago e a administradora do consórcio faz o pagamento diretamente à empresa.

Consórcio para cirurgia vale a pena?

As cirurgias mais buscadas para essa modalidade são o consórcio para cirurgia plástica e o consórcio para cirurgia bariátrica. Será que vale a pena? Se você quiser fazer a cirurgia o quanto antes, existem outras opções de empréstimo, como o financiamento de cirurgia. Caso contrário, se você puder e quiser esperar para realizar a cirurgia, o consórcio pode ser melhor, pois o preço final geralmente é menor.

Selectra Seguros

Saiba mais sobre Finanças na Selectra!
Informações e dicas sobre investimento e finanças de um jeito simples para você!

Aproveite para ler outros artigos sobre finanças, investimentos e empréstimos!

Atualizado